Contabilidade para médicos: 5 erros que você não deve cometer

Contabilidade para médicos: 5 erros que você não deve cometer

Se existe uma área que não pode ser deixada de lado em nenhuma empresa é a da contabilidade. Independentemente do ramo de atuação do empreendimento, é necessário um serviço de qualidade, afinal se os procedimentos forem realizados de maneira equivocada, consequências graves podem surgir. Com as clínicas e consultórios, isso não é diferente, a contabilidade para médicos é primordial para manter o sucesso do deste segmento de negócios. 

De fato, uma boa gestão de contabilidade pode influenciar no crescimento ou no declínio de uma organização. Entre as principais funções exercidas pelo contador, podemos destacar: registrar, organizar, demonstrar, analisar e acompanhar as modificações do patrimônio em virtude da atividade econômica ou social que a empresa exerce no contexto econômico.

Para que fique mais clara a importância desse serviço, apresentaremos, neste artigo, alguns erros comuns de contabilidade para médicos para que não sejam repetidos em seu negócio. Acompanhe a seguir.

Contabilidade para médicos: 5 principais erros

Entre os principais deslizes que se pode cometer em termos de contabilidade para médicos, estão:

1. Não valorizar a importância do contador

As clínicas, assim como outras empresas que estão iniciando suas atividades ou estão passando por um momento de crise, comumente optam por cortar alguns gastos para continuarem operando. Nessa redução de custos, muitas vezes, a contabilidade é afetada.

Acontece que a função do contador é essencial para a saúde financeira da empresa e para mantê-la atuando em conformidade com diversas normas e prescrições legais. Além disso, o serviço consiste também em auxiliar no processo de administração do empreendimento, bem como nas tomadas de decisões estratégicas.

2. Misturar finanças pessoais e profissionais

Esse é um grave erro de contabilidade para médicos. Muitas clínicas e consultórios, principalmente os de pequeno e médio porte, acabam misturando as finanças pessoais com as profissionais. Esse tipo de situação pode prejudicar muito a situação financeira da empresa, levando-a, por vezes, ao fracasso, pois, além de atrapalhar a gestão, a atitude gera muitos problemas de fluxo de caixa.

3. Não se atentar ao fluxo de caixa

O fluxo de caixa funciona como um planejamento no longo prazo para uma clínica ou consultório médico. Projetar as receitas e despesas é uma forma de se prevenir para qualquer eventualidade, resistir a períodos mais difíceis e manter a saúde financeira estável.

4. Não emitir nota fiscal

A emissão de nota fiscal é obrigatória para todas as clínicas que realizam a prestação de serviço. Não emiti-la pode ser caracterizado como sonegação fiscal e gerar multas e outros problemas que graves - até mesmo o encerramento de seu negócio.

5. Não se preocupar com os comprovantes dos gastos

Não deixe que a correria do dia a dia faça você esquecer dos comprovantes de gastos e pagamentos, isso pode prejudicar seu relatório de custos, além de gerar gastos indevidos e duplicados.

Manter um registro preciso de seus gastos é o melhor caminho para saber exatamente como o orçamento de sua clínica ou consultório está sendo utilizado, conseguir montar um histórico para prever sazonalidades em seu negócio e, naturalmente, fazer corretamente seus registros contábeis e fiscais.

E em seu negócio, esses erros de contabilidade para médicos ocorrem? Que outros problemas contábeis fazem parte da rotina de sua empresa? Deixe sua mensagem nos comentários.

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

 

Como Chegar

Clique para acessar o mapa

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A
Palmas/Tocantins
77015-260
atendimento@primecont.net
63 3216-1284

Ver no Mapa