Prime Contabilidade

Empréstimo empresarial: O que NÃO fazer na hora de solicitar um?

Empréstimo empresarial: O que NÃO fazer na hora de solicitar um?

Pedir um empréstimo empresarial pode ser uma solução para passar por dificuldades financeiras, perda de mercado ou até mesmo para conseguir um capital imediato e aplicar no negócio. Mas essa é uma decisão que deve ser muito bem pensada, pois implica em um momento crítico, e focar apenas no que poderá fazer com o dinheiro pode te desviar do foco com os cuidados que deverá ter na hora de pedir o empréstimo.

Para não ter surpresas indesejadas justo na hora que você achava que as coisas iriam mudar, faça um planejamento antes de negociar um crédito com o banco.

Empréstimo para abrir uma empresa

É a fase mais complicada para se conseguir o capital. Como o negócio ainda está no início, não há muita garantia de que a quantia será paga ao banco. Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas, dois terços das empresas morrem nos primeiros dois anos de vida.

Se o negócio se mostrar viável, o passo seguinte será escolher de qual instituição você irá solicitar o crédito. Leve sempre em conta os juros, taxas, tempo de pagamento e demais vantagens de relacionamento entre banco e cliente.

Empréstimo para MEI

A maioria dos Microempreendedores Individuais não se preocupam com a documentação fiscal e tributária, que deve estar sempre em dia. Isso é um empecilho até mesmo na hora de conseguir o microcrédito, que é uma linha especial para o MEI, com taxas menores. Os documentos necessários são:

  • Certificado de Condição do MEI (CCMEI) e/ou Certidão Simplificada da Junta Comercial;
  • Documentos pessoais;
  • Comprovante de endereço residencial;
  • Plano de negócio;
  • Balanço que comprove a rentabilidade da empresa.

Empréstimo para o crescimento da empresa

Neste caso, o negócio vai bem, você tem um bom relacionamento com os bancos, um plano de expansão, e o caixa está controlado. Toda a documentação está em dia, então não tem porque não tentar expandir ainda mais. Com tais requisitos, fica mais fácil conquistar o tão sonhado crédito, seja para giro, estrutura ou compra de equipamentos.

Agora, iremos focar no que não fazer na hora de solicitar um empréstimo empresarial. Vamos lá?

Não pensar duas vezes

Por mais essa pareça ser a solução mais viável, agir impulsivamente nunca é algo sábio. Por isso, além de fazer uma análise para saber se o empreendimento realmente precisa de um empréstimo, você pode cogitar outras formas de adquirir esse capital.

Se a empresa possui aplicações em seu nome, imóveis, veículos e outros bens que podem ser dispostos para se converterem em capital, veja se isso não vale mais a pena que pedir dinheiro emprestado. Isso porque os juros que incidem sobre as dívidas são maiores que os rendimentos.

Não realizar uma simulação

Sempre é importante simular a quitação das parcelas de um empréstimo antes de fazer um, para saber se a empresa vai poder arcar com elas. São cálculos importantes para que se determine um prazo, juros incidentes e demais condições, de maneira que você possa se organizar para quitar a dívida.

Pedir empréstimo pessoal

As finanças do sócios não devem-se misturar com as finanças da empresa. Os lucros alcançados por ela não devem ser confundidos com o pró-labore, da mesma forma que os recursos do caixa não devem se destinar a fins particulares. Ou seja, pedir um empréstimo pessoal para investir na empresa não é nem de longe uma solução inteligente.

Isso faz com que o seu crédito como pessoa física fique comprometido até o fim da quitação, além de possuir juros ainda piores do que para Pessoa Jurídica.

Não procurar o empréstimo correto para o porte da sua empresa

O valor do empréstimo não diz respeito apenas ao cenário econômico, mas também ao tamanho das suas atividades. Por isso, calcular de maneira precisa quanto você terá que solicitar e não apenas deduzir por alto é imprescindível. Para isso, o ideal é contar com a ajuda de uma boa assessoria contábil.

Não ter controle financeiro

Alguns empreendedores recorrem a empréstimos para não ter que se preocupar com o controle financeiro, isso sem nem ao menos observar cenários diferentes, tendo em vista apenas o crédito como solução. Quando o fluxo de caixa é feito regularmente, é muito mais fácil saber se o empréstimo empresarial é necessário. Essa dica serve tanto para quem deseja solicitar quanto para quem já está com o dinheiro em mãos.

O que achou das nossas dicas? Curta, compartilhe e deixe sua sugestão ou comentário. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter, seu feedback é muito importante para nós. Até a próxima!

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Prime Contabilidade

63 3028-3477

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A, Palmas - Tocantins