Gestão Contábil: 7 erros que você deve evitar

Gestão Contábil: 7 erros que você deve evitar

Muitos empreendedores enfrentam dificuldades para lidar com as informações da gestão empresarial e da contabilidade dos seus negócios. Devido à importância de uma boa administração para o sucesso da empresa, essa dificuldade torna-se uma grande preocupação.

É possível observar uma série de erros cometidos quando falamos de gestão contábil. Você sabe quais são eles? Ou será que você está cometendo esses erros? É o que veremos ao longo deste artigo.

1. Misturar as finanças pessoais com as empresariais

Esse é um comportamento muito comum, principalmente em pequenos negócios. O dono da empresa é quem cuida do caixa e das finanças, o que facilita o início da confusão. Você faz uma venda no valor de R$100,00, mas utiliza uma parte para pagar o seu almoço e outra para colocar saldo no seu celular. No fim, sobra apenas metade do valor.

O principal problema disso é que ao fim do mês, quando você for fechar as contas e contabilizar os ganhos, não conseguirá identificar por que os resultados foram tão baixos se as vendas aumentaram. Esses gastos pessoais diminuem o rendimento da empresa e não são registrados.

Para evitar que isso aconteça, seja bem rigoroso no controle das finanças. O que é da empresa, fica na empresa. O que é destinado a você, deve ser destacado em um valor fixo, como o salário de um funcionário.

2. Não dar atenção às pequenas despesas

Muitos empreendedores ficam preocupados em reduzir os grandes custos, como aluguel ou mercadorias, mas esquecem que as pequenas despesas também podem custar bastante aos cofres da empresa quando somadas.

É gasto com cafezinho em um dia, impressões e manutenção de um equipamento no outro. Coloque tudo isso no papel para ver quanto realmente está custando e traçar metas de redução.

3. Não fazer planejamentos ou estabelecer metas

Por falar em traçar metas, outro grande erro cometido é deixar de fazer planejamentos e estabelecer metas. Como é possível potencializar o crescimento de uma empresa sem isso?

Sem um bom planejamento, o rumo do seu negócio ficará nas mãos do acaso, e isso raramente é bom. Você pode começar com objetivos simples: aumentar as vendas em 10% e utilizar parte desse ganho para reformar a fachada, por exemplo. Assim, já haverá um norte a ser seguido pela sua gestão empresarial.

4. Tomar decisões sem embasamento

"A minha empresa está dando pouco lucro, acho que vou aumentar os meus preços de venda." Se você toma as suas decisões assim, sem base nenhuma, pare agora mesmo! Toda decisão precisa ser tomada levando-se em conta as informações que você tem à disposição.

Calcule quais são seus custos e despesas e faça uma análise de quanto está recebendo por produto. Será que a melhor decisão é mesmo aumentar o preço de venda ou você pode reduzir as despesas? O valor que você cobra está na média do mercado, abaixo ou acima?

5. Dificultar o trabalho do contador

É comum que os empreendedores minimizem a importância da contabilidade para empresas. Eles contratam um escritório e acham que basta pagar os seus honorários que está tudo resolvido. Não é bem assim que as coisas funcionam. O contador precisa ter acesso aos documentos e notas com exatidão e de forma pontual. Do contrário, seu trabalho fica complicado.

Se você encarar o seu contador como um parceiro que pode contribuir com informações essenciais, fazendo de tudo para auxiliar no seu trabalho, quem sairá ganhando é o seu negócio.

6. Minimizar a importância do capital de giro

É muito bom quando você realiza uma grande venda a prazo com uma margem de lucro considerável, não é? Mas tome cuidado para não trabalhar somente com esse tipo de vendas e deixar o seu caixa desguarnecido.

Você precisará de capital de giro para suprir qualquer necessidade imediata; não contar com os valores necessários à disposição, pode criar uma bola de neve de empréstimos e financiamentos.

7. Confundir vendas, receita e lucro

O último erro que merece ser destacado é a confusão entre vendas, receita e lucro. Como acabamos de abordar, mesmo vendas lucrativas, quando feitas a prazo, não geram uma receita imediata.

Da mesma forma, nem toda a receita pode ser considerada lucro. O lucro é, na verdade, aquilo que sobra depois de descontados os custos e as despesas envolvidos na operação.

Você identificou algum erro que costuma cometer na sua gestão contábil? Deixe o seu comentário!

Veja Também:

Como Chegar

Clique para acessar o mapa

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A
Palmas/Tocantins
77015-260
atendimento@primecont.net
63 3216-1284

Ver no Mapa